Perfil

resumo

Paulinho Leme é pianista, acordeonista, compositor e educador musical. Natural de Leme, interior de São Paulo, possui extensa carreira como músico com mais de 25 anos de experiência, seja atuando em palcos, estúdios, bares, jam sessions ou nas calorosas rodas de choro. É integrante do quinteto instrumental “Grupo Cincado”, do grupo de choro “Rabo de Gato”, “Guilherme Girardi Quinteto” e possui um duo com o violonista Cristiano Pedroso. Acompanha a cantora Rita Taufic desde 2010.

Sempre esteve envolvido com a música instrumental brasileira e com o jazz, e atualmente navega pelo universo do choro, seja em apresentações, rodas, discos, ou como professor de encontros deste gênero.

Por 9 anos foi integrante da orquestra “André Marques e a Vintena Brasileira”. Com a Vintena já se apresentou ao lado de Hermeto Pascoal, Hamilton de Holanda, Vinícius Dorin, Arismar do Espírito Santo, dentre outros.

Foi professor da 1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª e 6ª “Semana Seu Geraldo de Música” realizadas em Leme nos anos de 2011 a 2016 pela Escola Portátil de Música do Rio de Janeiro, dividindo o palco com grandes mestres, dentre eles: Nailor Proveta, Maurício Carrilho, Luciana Rabelo e Toninho Carrasqueira.

Em 2014 lançou o álbum Novos Rumos com o grupo Cincado apoiado pelo ProAC-SP. Em julho de 2015 lançou um disco da coletânea “8 Com” em duo com Maurício Carrilho pelo selo Acari Records.

Currículo

curriculo

Pianista, acordeonista, compositor e educador musical.

Deu seus primeiros acordes no violão ainda criança com orientação de seu avô. Fez aulas de teclado e logo depois de piano erudito por cinco anos. Seus professores em Leme foram: Neide Luppe, Maestro Douglas Lopes de Moraes e Viviane Fessel. Toca na noite desde os doze anos, tendo feito parte também de várias bandas de baile, além de atuar em estúdios de gravação. Foi proprietário de um estúdio profissional de gravação (Mapa Studio) em sua cidade natal juntamente com seu primo Gerson Madella, produzindo e gravando vários discos, jingles e bandas, dentre eles em parceria com o grande amigo e músico Eclis Damaceno.

Na vida noturna, sem mencionar os vários conjuntos de baile e grupos formados para tocar em bares, trabalhou muito tempo com o saxofonista Rafael Leme e com o baterista Marcos de Oliveira.

Teve forte convivência musical em Leme com Seu Geraldo Azevedo, pai do grande saxofonista, clarinetista, arranjador e compositor Nailor Proveta.

Fez parte do Coral Municipal de Leme como corista e monitor por três anos, cursou regência e composição na UNICAMP por dois anos (1998-1999), abandonando o mesmo para ingressar no curso de MPB-JAZZ do CDMCC de Tatuí, pelo qual já é formado (2000-2006).

Professores da UNICAMP: Edmundo Hora, Eduardo Ostergreen, José E. C. Gramani, Lílian Carmona, Rafael dos Santos, Luis Henrique Xavier, Glória Cunha, Ricardo Goldenberg, entre outros.

Professores de Tatuí: André Marques, Cláudio Borici, Fábio Leal, Paulo Flores, Paulo Braga, Mário Campos, Cleber Almeida, Betinho Sodré, Marcelo Silva, Amador Longhini, Alexandre Bauab Jr., Érica Masson, Alexander de Souza e Síntia Picin.

Cursos:

  • Piano Brasileiro – André Marques (2004-2006)
  • Ritmos Brasileiros – André Marques (2004-2006)
  • Prática da Linguagem Brasileira na música popular (ULM) – Nailor Proveta (2004)

Graduação: Educação Musical – Universidade Federal de São Carlos (2009-2014).

Workshops: Hermeto Pascoal, Egberto Gismonti, André Marques, Itiberê Zwarg, Jovino Santos Neto, Marcio Bahia, Vinícius Dorin, Nenê, Hélio Delmiro, Israel e Isaias do Bandolim, Fernando Correa, Tiago do Espírito Santo, Djalma Lima, Banda de Pífanos de Caruaru, Arrigo Barnabé, Proveta, Carlos Malta, Benjamim Taubkin, Teco Cardoso, Léa Freire, Paulo Freire, Mário Campos, Mário Manga, Nelson Ayres, Guéllo, André Mehmari, entre outros.

Tocou acordeom na “ZÉRRÓ BIGBAND PROJECT”, participando do programa Mosaicos (TV Cultura), em homenagem à Severino Araújo, ao lado de grandes nomes como Nailor Proveta, Cláudio Nucci, Edson Montenegro, Cuca Teixeira, Michel Leme e Anaí Rosa.

Foi integrante da orquestra “ANDRÉ MARQUES E VINTENA BRASILEIRA” durante nove anos (2004-2013). Com a mesma, já se apresentou no programa Instrumental Sesc Brasil (Tv Sesc), dividiu o palco com Hermeto Pascoal, Hamilton de Holanda, Vinícius Dorin, Arismar do Espírito Santo, e fez diversos shows pelo Estado de São Paulo, dentre eles, quatro patrocinados pela Petrobrás. Em 2012, nas escolas municipais da cidade de Sorocaba, realizou uma série de apresentações e oficinas chamada “Concertos Didáticos”. Com a Vintena Brasileira possui os seguintes discos gravados: De baque às avessas (2008); Labirinto (2010) gravado por Homero Lotito, com a participação de Hermeto Pascoal, com prêmio da Funarte; e Bituca (2013), com arranjos próprios do repertório de Milton Nascimento.

É integrante do quinteto instrumental “GRUPO CINCADO” desde 2004. Com o mesmo já fez diversas apresentações, dentre elas dividindo o palco com Hamilton de Holanda e Sizão Machado. O grupo conta atulamente com dois discos gravados: Cincadeando (2009) e Novos Rumos (2014), sendo o último aprovado e patrocinado pelo ProAC-SP.

A partir de 2008 começa a frequentar as rodas de choro que acontecem semanalmente na Choperia Zero Grau em Leme-SP conjuntamente com Seu Geraldo, Carlinhos do Bandolim, Rita Taufic e outros. Foi professor da 1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª e 6ª “Semana Seu Geraldo de Música” realizadas em Leme nos anos de 2011 a 2106 pela Escola Portátil de Música do Rio de Janeiro, dividindo o palco com os grandes mestres e amigos Nailor Proveta, Maurício Carrilho, Luciana Rabelo, Toninho Carrasqueira, Paulo Aragão, Pedro Aragão, Pedro Paes, Aquiles Moraes, Marcus Thadeu, Jayme Vignolli, Marcílio Lopes, Rui Alvim, Thiago Osório e Lucas Oliveira. Teve também participação no Show de Mônica Salmaso em 2014 e de Pedro Miranda (Carnaval de Pixinguinha) em 2015, ocorridos nas referidas semanas de música.

A partir da 1ª Semana Seu Geraldo, começa a formar regionais de choro (Chorando no Interior e Rabo de Gato) para aprimorar esta linguagem, tendo a oportunidade de se apresentar com Ronaldo do Bandolim, Nailor Proveta e Maurício Carrilho no famoso festival Sesc Choro da Casa em Ribeirão Preto. No mesmo festival, tocou com o Regional de Caio Cury em uma apresentação intitulada “Redescobrindo Luperce”, com repertório de Luperce Miranda.

Em 2013 foi convidado por Maurício Carrilho para participar da gravação de um disco em duo da série “8 Com Maurício”. O mesmo foi lançado no Instituto Casa do Choro no Rio de Janeiro pela gravadora Acari Records em julho de 2015.

Em novembro de 2015 foi convidado por Maurício Carrilho a participar de um show em homenagem a Garoto e Raphael Rabello na 50ª edição do famoso “Festival Villa-Lobos”. O show contou com Maurício, Paulo Aragão, Luciana Rabello, Amélia Rabello, Paula Borghi, Marcílio Lopes e Pedro Aune.

Ingressou no “Guilherme Girardi Quinteto” no 1º Semestre de 2016, trabalhando com repertório autoral em sua maioria, tocando em importantes festivais de música e em Sescs de SP.

Participou com o “Grupo Cincado” do Festival Internacional “Jazz a la Calle” em Mercedes – Uruguay, em Janeiro de 2017, homenageando o trombonista  do grupo Alan Palma que faleceu em 2016. O show contou com a participação de Fábio Oliva (trombone) e do ex integrante do grupo JP Sax (saxofone).

O duo Cristiano Pedroso e Paulinho Leme, que iniciou os ensaios no 2º semestre de 2016, estreou em Ilhabela em abril de 2017 no festival “Ilha Bela Instrumental”. A estreia do duo contou com repertório variado desde os clássicos do choro ao choro contemporâneo.

Posts

Retrospectiva Paulinho Leme 2016

Retrospectiva Paulinho Leme 2016

Este ano foi bom demais! Foi recheado de muita música, encontros, parcerias e amizades! Tive a honra de participar do disco do grande compositor Silvestre Kuhlmann. O disco chama-se "Poeta…read more

Músicas